CONEXÃO CÉREBRO-INTESTINO-MICROBIOTA NO TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

Rafael dos Santos Cruz Veras, Carlos Pereira Nunes

Resumo


Introdução: O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma disfunção do neurodesenvolvimento que é caracterizado por alterações na comunicação e na socialização. Ainda estão presentes alguns sintomas que variam de neurológicos a intestinais. Com a observação das manifestações gastrointestinais se iniciou um novo ramo de estudos sobre a relação entre o intestino e o cérebro. Objetivo: Esclarecer como alterações na microbiota intestinal pode levar a manifestações do transtorno do espectro autista. Métodos: Revisão bibliográfica baseada em artigos científicos de bases de dados bibliográficos como PubMed e EBSCOHost, utilizando os descritores Austism Spectrum Disorder, Brain and MicrobiotaDiscussão: Atualmente há crescente número de diagnósticos do TEA e com isso houve grande interesse em identificas as origens do distúrbio e o motivo desse aumento. Muitos pacientes apresentaram em conjunto com o transtorno, sintomas gastrointestinais. Com isso, houve relação direta de agressão por fatores ambientais a microbiota intestinal, gerando um desequilíbrio e consequentemente alterando o eixo cérebro-intestino-microbiota e assim desenvolvendo a sintomatologia do TEA. Grandes avanças terapêuticos em sendo apontados graças a essa relação e é estudado se a alteração do estilo de vida, diminuído as agressões pode melhorar a qualidade de vida desses pacientes. Considerações Finais: Com o grande aumento do acometimento do transtorno atualmente, é possível concluir que com a tentativa de melhorar a qualidade de vida dos indivíduos que estão inseridos no TEA, há grande motivação de estudos e avanços terapêuticos, sendo necessário mais conhecimento para poder oferecer uma terapêutica adequada e não gerar falsas esperanças.

Descritores: Transtorno do Espectro Autista, Cérebro, Microbiota.


Texto completo:

PDF

Referências


Yang Y, Tian J, Yang B. Targeting gut microbiome: A novel and potential therapy for autism. Life Sciences. Fevereiro de 2018;194:111–9.

Berding K, Donovan SM. Microbiome and nutrition in autism spectrum disorder: current knowledge and research needs. Nutrition Reviews. Dezembro de 2016;74(12):723–36.

Kraneveld AD, Szklany K, de Theije CGM, Garssen J. Gut-to-Brain Axis in Autism Spectrum Disorders. In: International Review of Neurobiology [Internet]. Elsevier; 2016 [citado 22 de novembro de 2018]. p. 263–87. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S007477421630143X

Vuong HE, Hsiao EY. Emerging Roles for the Gut Microbiome in Autism Spectrum Disorder. Biological Psychiatry. Março de 2017;81(5):411–23.

Martin CR, Mayer EA. Gut-Brain Axis and Behavior. In: Isolauri E, Sherman PM, Walker WA, organizadores. Nestlé Nutrition Institute Workshop Series [Internet]. S. Karger AG; 2017 [citado 22 de novembro de 2018]. p. 45–53. Disponível em: https://www.karger.com/Article/FullText/461732

Whiteley P. Food and the gut: relevance to some of he autisms. Proceedings of the Nutrition Society. novembro de 2017;76(04):478–83.

Beaudet AL. Brain carnitine deficiency causes nonsyndromic autism with an extreme male bias: A hypothesis. BioEssays. Agosto de 2017;39(8):1700012.

Rinaldi A. Piecing together a different picture: A host of new studies on autism have begun decoding the longstanding puzzle of its causes. EMBO reports. Dezembro de 2016;17(12):1690–5.

Grochowska M, Wojnar M, Radkowski M. The gut microbiota in neuropsychiatric disorders. Acta Neurobiol Exp. 2018;13.

Borre YE, O’Keeffe GW, Clarke G, Stanton C, Dinan TG, Cryan JF. Microbiota and neurodevelopmental windows: implications for brain disorders. Trends in Molecular Medicine. Setembro de 2014;20(9):509–18.

Schmidt C. Mental Health: Thinking from the gut. Nature. 26 de Fevereiro de 2015;518(7540):S12–5.

Dinan TG, Cryan JF. The Microbiome-Gut-Brain Axis in Health and Disease. Gastroenterology Clinics of North America. março de 2017;46(1):77–89.

Fung TC, Olson CA, Hsiao EY. Interactions between the microbiota, immune and nervous systems in health and disease. Nature Neuroscience. Fevereiro de 2017;20(2):145–55.

Mayer EA, Padua D, Tillisch K. Altered brain-gut axis in autism: Comorbidity or causative mechanisms?: Prospects & Overviews. BioEssays. Outubro de 2014;36(10):933–9.

Reardon S. Gut–brain link grabs neuroscientists. Nature. 12 de Novembro de 2014;515(7526):175–7.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.